Parque Estadual do Caracol: Dicas para seu passeio

Aléxia Muniz
Aléxia Muniz
Olá! Meu nome é Aléxia, criei esse blog para poder falar de viagens. Meu objetivo é te ajudar a viajar, através das minhas histórias e experiências. Bem-vindo ao meu mundo!

O Parque do Caracol é uma unidade de conservação brasileira localizada no município de Canela, Rio Grande do Sul. Possui uma área de 25 hectares, a altitude média é de 760 metros.

O segundo ponto turístico natural mais visitado no Brasil, atrás das Cataratas do Iguaçu. Atrai milhares de turistas todos os dias ao parque, vamos falar sobre o parque e o que você precisa saber pra colocar no seu roteiro.

Localização

O parque fica 7km do centro de Canela e 14 km de Gramado, a melhor opção é chegar de carro, o caminho é bem sinalizado e cheio de outras atrações. Pra quem está sem carro, dá pra ir de uber/táxi ou de passeios privativos, mas eu realmente, acho que pra ir pra Gramado, melhor opção seja alugar carro mesmo.

Sobre a natureza

O parque foi fundado em 1973, dos 100 hectares apenas 25 são destinados para o turismo. Ou seja, ainda tem muito de fauna e flora para preservação. A temperatura no verão é de 22 graus no verão e 10 graus no inverno.

Logo quando chegamos, dá pra ver a natureza e sentir o ar puro. São muitas árvores, o que ajuda nos dias de calor. Quando fomos, estava muito calor, mas graças as árvores, não foi tão ruim quanto poderia ter sido rs.

O que fazer no Parque

Cascata do Caracol

Com certeza, a estrela do parque e do passeio. A cascata é muito linda e impressiona, são 131 metros de altura. É a atração mais visitada de Gramado/Canela. Você pode ver de diversos lugares e eu vou falar sobre cada um aqui.

Mirante do Parque

Pra mim, o melhor lugar pra tirar fotos e pra poder apreciar a maravilha da cascata. O mirante é construído de forma que tem uma visão privilegiada da natureza e o melhor, sem pagar nada a mais por isso.

O mirante tem cerca e é bem estruturado dando segurança pros turistas, não deixe de tirar fotos lindas com a cascata de fundo.

Observatório

Fonte: site oficial do parque

Essa atração é paga a parte do ingresso e nós não fomos, achei que a vista do mirante já foi suficiente e o mirante estava vazio, então, não tinha porque irmos ao observatório.

Para chegar ao observatório, um elevador panorâmico te leva à plataforma envidraçada a 27 metros de altura. O local oferece vista 360º graus do parque. O observatório tem capacidade para 120 pessoas e possui binóculos a disposição.

Valor: R$24 (as vezes, tem alguns descontos dependendo da época, vale conferir quando tiver lá, compra o ingresso ali mesmo)

Trilhas Ecológicas

As trilhas passam pelo meio da mata e são bem sinalizadas. Acho que vale muito a pena fazer, você descobre outras cachoeiras escondidas e dá pra escutar os animais, é muito gostoso.

Não são trilhas muito longas, porém, se você não estiver vestido corretamente e sem uma garrafa de agua, fica pesado. Nós fizemos as mais simples, mas tem umas mais complexas. Mesmo essas mais simples, passamos sufoco. Não estavamos preparados e foi tenso rs. Mas rendeu todos lindíssimas, então valeu a pena.

Caso queira encarar todas as trilhas, vá preparado. O caminho é bem sinalizado e é tranquilo.

Escada da Perna Bamba

Fonte: site oficial

Essa atração está fechada por tempo indeterminado, devido a um deslizamento ali. Mas, era uma escadaria que te leva a parte inferior da cascata, são 730 degraus, equivalente a um prédio de 44 andares. Socorro!

Vá somente se você tiver condicionamento físico, porque pra descer todo santo ajuda, agora pra subir que é difícil rs.

Estação Sonho Vivo

Passeio de trenzinho, pago à parte, com 800 metros de extensão, durante o passeio vai sendo contado a história dos colonizadores da região. É um passeio pra crianças, é bem simples e depois do passeio, você passa por uma ‘’vila’’ contando a história dos italianos.

Não fomos e não sei se vale a pena, não é muito convidativo a entrada. Acho que pras crianças o playground seja mais interessante e sem pagar a mais por isso. Caso queira ir, o ingresso compra lá diretamente.

Centro Histórico Ambiental

Saindo de uma trilha, dá pra ver a casinha do centro, bem fofa. Foi construída nos anos 50 e é possível obter informações sobre a mata, fauna e flora da região. Dá pra chegar ali sem passar pela trilha, mas não entramos. Estávamos exaustos e loucos por água rs.

Churrasqueiras

No parque, tem algumas churrasqueiras onde é possível alugar e aproveitar o dia com a família. No momento, devido a pandemia, está proibido o aluguel. Para valores, entrem em contato com eles que é mais fácil.

Playground

Tem um parquinho pras crianças poderem brincar enquanto fica sentado nos bancos curtindo a natureza.

Lojinha

Tem uma lojinha onde vende artesanatos e onde é possível comprar souvenirs.

Restaurante

Opção pra todos os momentos ali no parque, o restaurante/lanchonete tem um cardápio extenso com opções que vão desde o café da manha, almoço e lanches.

É a única opção no parque, tem um kilo que você pode pesar ou comer a vontade por R$30. A comida é gostosa, bem caseira, fica servida no fogão a lenha e tem arroz, feijão, polenta, carnes, etc.. Comida caseira, mesmo! Nós estavamos com muita fome e estava gostoso, parece que lá é feito um pastel bem gostoso frito na hora. Não conseguimos experimentar, mas se você não for no horário de almoço, acho que vale a pena.

Gostei da parte de fora, com mesas de madeiras compridas, bem ‘’quintal’’, gostamos bastante. Os sucos naturais são deliciosos e o atendimento é bom.

Horários de Funcionamento do Parque

Todos os dias das 9h às 17h30

Valores

Adultos: R$20

Meia: R$10

Até 5 anos- Gratuito

O estacionamento tá incluso no ingresso e as únicas atividades pagas são o observatório e o passeio de trenzinho. E o que consumir no restaurante.

Dicas importantes

Vá com roupas confortáveis, passe protetor solar e repelente. Meu irmão foi mordido por uma aranha no parque, então, cuidado com crianças.

Leve garrafas de água pra trilha

O que eu achei? Vale a pena?

Sim! Eu gostei bastante, só de ver a cascata e a vista no mirante já valeu. O parque é bonito e pelo preço, acho que compensa passar uma manhã ou uma tarde ali.

Uma coisa é que achei que falta mais cuidado e conservação, com tanto espaço ali poderiam investir em melhoras. Muitas trilhas e trajetos fechados, então, falta mais cuidado. Mas, vale a pena visitar sim. Gostoso estar perto da natureza.

Beijos!

Compartilhe esse post:

– leia mais –

Posts relacionados