Parque Olivas de Gramado: Tudo para sua visita

Aléxia Muniz
Aléxia Muniz
Olá! Meu nome é Aléxia, criei esse blog para poder falar de viagens. Meu objetivo é te ajudar a viajar, através das minhas histórias e experiências. Bem-vindo ao meu mundo!

Uma surpresa na minha viagem, não tinha imaginado que seria um passeio tão incrível e legal. Me surpreendi positivamente e se tornou um lugar que recomendo a visita, mesmo. O parque Olivas de Gramado é um local novo e que une turismo rural, paisagem maravilhosa, azeite e diversão para a família toda. Acho que a combinação com a cara de Gramado, né?

Localização

Localizado em cima de um canyon na Linha Nova, interior da cidade de Gramado-RS.

Fica localizado no interior e do centro de Gramado, dá uns 15 minutos de carro. O caminho é muito lindo e passa por diversas propriedades e casas lindas heranças dos imigrantes italianos que vieram pra regiao. É bem sinalizado e fácil de chegar, coloca no waze que ele vai te levar direto pra lá. Mesmo sendo interior, por ser um local turístico que passa os roteiros de agroturismo, é bem pavimentado e tranquilo pros carros.

O que é?

O parque Olivas de Gramado fica num local privilegiado, em cima de um canyon, paisagem deslumbrante. No local tem uma plantação de mais de 12 mil oliveiras de 6 variedades, e foi onde nasceu o primeiro azeite da Serra Gaúcha.

O parque tem várias atrações e vou falar mais sobre cada uma pra você poder entender sobre. O foco deles são os azeites. É uma propriedade grande e o edifício sede é muito sofisticado, realmente a beleza da natureza com sofisticação é a cara de Gramado.

O que fazer no Parque Olivas de Gramado

Degustação Sensorial

Acho que a atração mais esperada por quem visita o parque é fazer essa degustação. Estamos sempre acostumados a fazer degustação de vinho, cerveja e nunca de azeite, né? É um diferencial muito grande no parque e foi a parte que fiquei mais interessada.

A degustação tá inclusa na entrada, então, logo quando você chega, tem uma moça na porta do edifício principal pegando os nomes e agendando o horário pra degustação. Tem degustação de 30 em 30 min, então, só chegar e ver se você vai querer fazer a degustação antes ou depois de passear pelo Parque.

A degustação é feita no segundo andar do edifício, numa mesa onde cabe várias pessoas sentadas (recomendo sentar perto do rapaz que faz a degustação), pelo fato de ter o pé direito alto e ser vazado, é meio barulhento e isso atrapalha a acústica do local. Melhor sentar lá perto pra não perder nada.

Ele logo te entrega a bandeja com os potinhos de azeite e os aperitivos que vão junto com o azeite. Começa com uma apresentação de um vídeo produzido por eles contando a história e os valores da empresa.

Depois o especialista, quando fomos era um homem que nasceu em Portugal (o que dificultava escutar, já que ele tinha sotaque), e ai ele vai explicar sobre o azeite.

Te ensina sobre armazenamento, como saber o melhor tipo de azeite, história, a história do Parque das Olivas, entre outras coisas. Não vou contar pra não dar spoiler heheh.

Depois começa a degustação mesmo, ele ensina como degustar e o que você tem que observar quando degustar um azeite. É feita essa degustação pura com o potinho de azeite tradicional deles.

Aquele que meu marido me deixa tomar um copo de azeite

História engraçada: Ele explica sobre como fazer e que tem que jogar o azeite puro na boca, deixar na língua, entre outras coisas. Ai ok, lá fui eu, vi todo mundo fazendo, joguei meu pote inteiro na boca. Quase morro de vontade de tossir, mas óbvio que fiz a fina e não tossi. Quando olho pro meu abençoado marido, o potinho dele tá praticamente cheio.

Eu: amor, você não testou?

Ele: sim, mas é um pouco só. O que sobrou vou usar na degustação.

Eu: QUE? Não era pra tomar tudo????????????

Ele: Claro que não, doida, você tomou tudo?

Quando olho pro lado, o potinho de todo mundo tava praticamente cheio. Pois é, meu marido me deixou tomar meio litro de azeite puro, não é a toa que eu quase morro de vontade de tossir? Valeu amor hahahahaha

Enfim, depois dessa parte( outra dica: vi várias pessoas com copo de cerveja, que trouxeram do restaurante, leve algo pra beber, eles não dão). Aí os outros potinhos são azeites saborizados, sabores como alho, ervas, entre outros. E esses saborizados têm que ser experimentados com os alimentos que eles dão como petiscos. Cada azeite vai bem com um tipo de alimento e o especialista vai te orientando.

Nós adoramos a degustação, só a degustação já vale o ingresso. Realmente, vale a pena e é muito interessante, traz um conhecimento diferente que não se aprende em qualquer lugar.

Fazendinha

A parte mais fofa do passeio, com certeza, vai agradar tanto as crianças quanto os adultos. A fazendinha fica uns 5 min andando do edifício sede e tem a opção de ir com um trenzinho, mas eu achei caro custa R$10 por pessoa pra ir até ali. Achei que não vale e fomos andando. Porém, achamos que não ia ser tão legal e ai marcamos pra depois a degustação, só que a fazendinha é tão fofa e dá vontade de ficar ali um tempão brincando os animaizinhos e o tempo voou. Já era hora de irmos pra degustação e estávamos atrasados, fomos correndo. Nessa hora, o trenzinho não parecia tão caro assim hhehe.

A fazendinha é MUITO legal, é como se fosse uma mini cidade e os animais são os habitantes, cada um mora na sua casinha. São mini animais também, e nessa ‘’cidade’’, têm igrejinha, casinhas de humanos, escolas, etc. Muito bem pensado e tudo feito com o maior cuidado. Inclusive, eles abrem as porteiras pros animais ficarem soltos a noite e darem banhos, lavarem as casinhas deles.

Os mini-animais são fofos demais, tem pônei, vacas, cavalos, coelho, cabra, entre outros. Tudo em miniatura, aff, muito legal! As crianças ficam loucas. Vou colocar fotos pra poder exemplificar melhor. A fazendinha está inclusa no ingresso.

Tour Rural

Essa atração está suspensa devido a pandemia do COVID, mas deve ser muito legal de fazer. O visitante visita as plantações de oliveiras e os mirantes do cânyon, além de passear por todas as atrações do Olivas de Gramado.

Acompanhado de guia, o visitante conhecerá mais sobre a história de Gramado e dos imigrantes alemães, italianos e luso-açorianos que colonizaram a região, além de saber mais sobre o cultivo, tipos e qualidades das oliveiras.

(Fonte: Site oficial)

Pena que essa atração está fechada gostaria de ter feito. Esperemos que volte o quanto antes

Piquenique

A partir das 13h, o parque vende cestas de piquenique pro visitante que gostaria de aproveitar as vistas e curtir com a família. No parque, eles possuem ‘’Estações de Piquenique’’  que garantem maior privacidade.

Infelizmente, não deu tempo pra nós curtirmos essa proposta. Eu, realmente, não imaginava que seria tão legal curtir o parque. Então, deixamos pra fazer várias coisas no dia que fomos pro Parque e não deu tempo. Mas, deve ser muito legal fazer esse piquenique.

Horta e Viveiro

Outra atividade que não conseguimos fazer por falta de tempo. Mas o Olivas cultiva verduras e legumes orgânicos que são utilizados no preparo dos alimentos do restaurante.

Além dos alimentos, são cultivadas flores, temperos, chás que são utilizadas no parque. No site deles oficial, fala que você pode colher sua própria salada pra comer no almoço.

Trilhas

O parque fica localizado em meio a um vale de montanhas, então, tem várias trilhas autoguiadas com vários níveis de dificuldades. No site, eles falam que você pode solicitar um guia-biólogo pra te acompanhar nas trilhas, mediante agendamento prévio.

Se for algo do seu interesse, vale entrar em contato com eles pra ver essa possibilidade. Não esqueça de ir com roupa apropriada pra trilha. Não fizemos trilha, por conta do nosso tempo corrido e não estávamos com roupa apropriada. Já tínhamos passado pelas trilhas no Parque do Caracol, que vimos que é necessário estar preparado, ainda mais quem não tem preparo físico.

Empório Colonial/ Boutique Olivas

Dentro do edifício principal, tem uma lojinha que vende vários produtos, alimentos, os azeites. A loja é bem legal e vende muitos itens interessantes. Não é muito barato, não.

O azeite

O primeiro azeite da Serra Gaúcha é produzido em parceira com uma premiada produtora gaúcha de azeite. O azeite tradicional deles é um blend especial e exclusivo que harmoniza duas variedades de azeitona, a Arbequina (espanhola) e a Koroneiki (grega).

Não é muito barato, custa R$55 o de 250 ml. Dá pra comprar lá ou pela internet. O restante dos azeites aromatizados artesanais têm diferentes preços, alguns vêm em embalagens bonitas pra dar de presente. Diferentes tamanhos. E tem  coleções especiais desenvolvidos pelo azeitólogo (nem sabia que isso existia) do Parque.

Restaurante

O restaurante fica dentro do edifício principal e é muito lindo. Com janelas de vidro com a vista do canyon, deck com mesas e aqueles aquecedores pro frio. Muito lindo. O atendimento é ótimo e é tudo bem chique mesmo.

O menu valoriza produtos orgânicos e da região. Tábuas artesanais com queijos, salames e os azeites, produtos regionais. Sanduíches coloniais, massas e porções. Pelo tempo corrido, pegamos os sanduíches e estava delicioso. Não é muito barato, mas pegamos 2 e dividimos. Comemos bem e não ficamos super cheios pra nossa próxima parada.

Confesso que o cheiro do menu raízes deu vontade de experimentar, eu recomendaria ir pro Parque pra passar a manhã ou tarde inteira, pra conseguir aproveitar bem e já fazer essa refeição completa.

Menu Raízes

Pratos típicos com inspiração da serra gaúcha e italiana, serve comida à vontade. São diferentes pratos como: ‘’sopa de capeletti, a polenta mole cortada com barbante, o tagliatelli ao molho de galinha caipira, a costelinha de porco assada na malzbier (cerveja escura colonial), a polentinha frita, a galinha caipira na panela de ferro, a salada especial da horta orgânica, o radicci com bacon e a carne de panela (bovina).’’

Fonte: site oficial

Valor:

O Menu Raizes não está incluso no ingresso.

Adulto +12 anos: R$110

7-11 anos: R$49,90

0-6 anos: Gratuito

O menu raízes é servido das 12h às 15h. Não tem agendamento, apenas ordem de chegada.

No restaurante, ainda tem carta de vinhos, drinks e o chopp de oliva, feito  pela cervejaria artesanal GramBier pro parque. Não experimentamos, mas no deck, vimos grupos de amigos bebendo e curtindo ali. É o que falei, tem que ir com tempo pra aproveitar bem. O cheiro do menu raízes tava demais, gostaríamos de ter experimentado, mas como eu não tinha pesquisado direito, não separei pra fazermos a refeição lá.

É o que eu falo a maioria dos locais lá, você come muito, a maioria é rodízio e tudo incluso. Então, tem que colocar isso no roteiro, separar uma refeição grande por dia. Até pelo $ quanto pra caber na barriga mesmo hahaha.

Horário de Funcionamento

De Quinta à Domingo das 10h às 18h

Valores

”exceto chimarrão”

Se comprar na bilheteria

12-16 anos: R$30

17-59 anos: R$60

+60 anos: R$24,50

Se comprar antecipado pelo site:

0-11 anos: Gratuito

12-16 anos: R$24,50

17-59 anos: R$49

+60 anos: R$24,50

O que está incluso no ingresso

  • Acesso livre à Fazendinha;
  • Livre acesso às trilhas ecológicas autoguiadas;
  • Entrada gratuita à Boutique & Empório das Olivas;
  • Acesso livre a todos os mirantes com vistas estonteantes;
  • Oferecemos como cortesia, mediante disponibilidade, Degustação Sensorial de Azeites necessita agendamento no momento da chegada;

O que não está incluso no ingresso para o Parque Olivas de Gramado:

– Almoço;

– Consumos de caráter pessoal;

– Bebidas;

– Alimentação em geral.

O que eu achei? Vale a pena?

Eu gostei muito desse passeio, não é um passeio barato. Porém, são experiências muito diferentes e que eu achei que valeram a pena. Como falei, recomendo fazer o passeio com tempo pra curtir. Na frente da casa principal, tem bancos e locais pra tirar fotos que são lindíssimos.

O canyon é espetacular e muito lindo, realmente. Nós gostamos do passeio e considerando o valor da degustação de vinícolas que fomos, também fica nesse valor e no parque você consegue estender o passeio e curtir a estrutura do local. É muito bem cuidado e eles investiram bastante na criação do espaço, como é novo acredito que vá melhorar cada vez mais.

Beijos!

Compartilhe esse post:

– leia mais –

Posts relacionados